quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Para aqueles que ficaram chocados, que vivem no "mundo da Fantasia" eu quero dizer: BEM VINDO AO MUNDO REAL!

O mundo ficou "chocado" quando um jovem entrou em uma escola nas EUA e matou muitas crianças. Eu? Não, eu não fiquei "chocado" ou "surpreso", perguntando " Meu Deus, como pode isso acontecer?!?
Para aqueles que ficaram chocados, que vivem no "mundo da Fantasia" eu quero dizer: BEM VINDO AO MUNDO REAL!
Isso acontece todos os dias no mundo todo. Todos os dias crianças são mortas, escravizadas,  estrupadas, fuziladas, e morrem de fome. Mas estão espalhadas pelo globo, por isso não as pessoas não percebem. Vou dar um exemplo: Todos os dias dezenas de pessoas morrem de acidente de carro. mas nós nem ligamos. Mas quando um ônibus bate contra outro ônibus e dezenas morrem, aí sim nós sentimos alguma coisa, pois aconteceu com várias pessoas ao mesmo tempo no mesmo lugar, entendeu? Isso causa impacto entre as pessoas, vendo muitos corpos juntos, um velório coletivo, etc.
Recentemente aconteceu um desastre aéreo, e a presidente decretou "luto oficial", e fizeram até um memorial. Morreram várias pessoas ao mesmo tempo no mesmo lugar, por isso o país ficou emocionado. Mas milhares morreram em outros lugares,separadas, seja por assassinato, acidente de carro, e ninguém fez memorial para elas.
Todo mundo está se perguntando sobre o motivo que levou o jovem americano a cometer o crime. Sempre acontece isso, todo mundo sempre quer saber o motivo.
Eu sei o motivo de isso e outras atrocidades acontecerem: O Ser Humano é mau. A natureza do Ser Humano sempre tende para o mau. Por isso essas coisas de crimes e assassinatos só chocam quem vive no "Mundo da Fantasia". O bom é que podemos simplesmente dizer: "Ele é maluco" "Ele tem problemas mentais", pois isso faz com que eles, os "malucos", sejam diferentes de nós, os "normais" .
As pessoas só se importam quando acontece com elas, ou com um parente. Por exemplo, um pai nunca se preocupou com transplante de medula óssea. Mas basta o filho dele precisar de transplante para ele começar uma campanha, fundar uma ONG pra pedir ajuda para o filho e outros que precisam de transplante.  A mesma coisa quando uma pessoa da família morre assassinada. Então os parentes começam uma campanha pra aumentar as penas de quem comete assassinato. Enquanto não acontece com a gente, com um familiar, nós não nos importamos, seguimos tranquilamente nossas vidas.Somos egoístas.
A internet tem revelado o pior da humanidade. Antigamente essas coisas aconteciam, mas somente pessoas próximas do acontecimento ficavam sabendo. Hoje alguém faz uma coisa horrível, filma, e coloca na internet, pronto, o mundo inteiro fica sabendo. E de novo fazendo a pergunta: "Porque essa pessoa fez isso, qual o motivo".
Crianças sendo mortas, estrupadas. Pedófilos que torturam, massacram crianças. Pessoas que cometem atrocidades contra os animais. As mais absurdas e horríveis perversões sexuais.
Pois é, pra quem não sabia, essa é a Humanidade. Bem vindo ao mundo real...

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 15 de dezembro de 2012

Lidando com a dor: Cinco coisas para não dizer e Cinco coisas para dizer em um trauma envolvendo crianças


Nós muitas vezes não temos ideia do que dizer diante de uma  perda sem sentido. Isso é especialmente verdadeiro quando as crianças são as vítimas da tragédia.O Tiroteio  em Connecticut é de partir o coração de muitas maneiras.
Meus dois primeiros anos de ministério foram  como capelão atribuído ao departamento de emergência de um hospital infantil com um centro de trauma nível um. Durante esse ministério, eu vi tantas tragédias sem sentido. Eu também ouvi algumas das piores teologias da minha vida a partir de pessoas que pensavam que elas estavam trazendo conforto para os pais. Mais frequentemente do que não, eles não estavam. E, muitas vezes, eles tornaram a situação pior.

Aqui estão cinco coisas para não dizer  para famílias e amigos que estão de luto:

1. "Deus só precisava de outro anjo."

Retratar Deus como alguém que arbitrariamente mata filhos para preencher vagas celestes não é fiel a Deus, nem útil para os pais em luto.

2. "Graças a Deus que você tem outros filhos", ou "Você é jovem. Você pode ter mais filhos."
As crianças não são intercambiáveis ​​ou substituíveis. A perda de um filho será sempre uma perda, não importa quantas outras crianças um pai tem ou terá.

3. Ele / ela era um empréstimo de Deus para você.

A mensagem é que Deus é tão caprichoso que  vai quebrar corações dos  só porque Deus pode. Ele também se comunica com os pais e entes queridos que não estão realmente habilitados a sua dor.

4. Deus não lhe dá mais do que você pode suportar.

Na verdade, algumas pessoas enfrentam muito mais do que qualquer pessoa deveria ter de lidar. E isso não vem de Deus. Não banalizar a dor de alguém com uma mentalidade de "o que não te mata te faz mais forte".

5. Podemos não entender isso, mas essa era a vontade de Deus.
A menos que você seja Deus, não use esta frase.

E aqui estão cinco coisas a dizer:

1. Eu não acredito que isso fosse da vontade de Deus.
Um amigo ou membro da família de luto é provável ouvir que esta é a vontade de Deus a partir de uma série de outras pessoas. Afirme a idéia de que essa pode muito bem não ser a vontade.

2. Não há problema em estar com raiva, e eu sou uma pessoa segura para você expressar essa raiva se você precisar.
A raiva é uma parte essencial do processo de luto, mas muitos não sabem para onde falar sobre isso porque muitas vezes são silenciados por outros quando eles expressam seus sentimentos. (Por exemplo, eles podem ser informados de que têm o direito de estar com raiva de Deus.) Ao dizer que você é uma pessoa segura de compartilhar todos os sentimentos, incluindo a raiva,  você ajuda a pessoa em luto saber onde eles podem se transformar.

3. Não está tudo bem.

Parece tão óbvio, mas às vezes isso não é dito. Às vezes, as peças não se encaixam. Às vezes nada dá certo. E às vezes não há como consertá-lo. Nomeá-lo pode ser útil para alguns, porque permite que eles saibam que você não vai adoçar sua dor.

4. Eu não sei por que isso aconteceu.

Quando ocorre o trauma, o choque e emoção vem em primeiro lugar. Mas não muito tempo depois vem a nossa necessidade humana de tentar explicar o "por que?" A realidade é que muitas vezes nós não podemos. A pessoa em luto, provavelmente já ouviu falar de um monte de teorias sobre por que o trauma aconteceu. Às vezes é melhor não adicionar ao coro, mas apenas para reconhecer o que você não sabe.

5. Eu não posso imaginar o que você está passando, mas eu estou aqui para apoiá-lo no que voce precisar.
Mesmo que você tenha enfrentado uma perda semelhante, lembre-se que cada perda é diferente. Dizendo: "Eu sei como você está se sentindo" muitas vezes é falso. Em vez disso, pergunte como a pessoa em luto está se sentindo. E então pergunte o que você pode fazer para ajudar. Em seguida, fazê-lo e respeite os limites se eles não querem ajuda neste momento. Você estará colocando algum controle de volta nas mãos da pessoa em luto, que muitas vezes se sente como se tivessem perdido tanto dele.

Rev. Emily C. Heath


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Porque os Cristãos deveriam se importar com os Zumbis


Zumbis estão por toda parte. Desde o clássico "Noite dos Mortos Vivos", os mortos-vivos têm aparecido em filmes. Zumbis agora são destaque em  programas de TV a cabo, e em romances apocalípticos e guias de sobrevivência. Todo um gênero despertou em torno do conceito de adição de zumbis para a literatura clássica ("Orgulho e Preconceito com Zumbis", etc.) Mas por que estamos atraídos para estes números horríveis?

No New York Times, a colunista Amy Wilentz nos lembra o motivo do zumbi nos assustar. O mito de zumbi está enraizada em algo muito real, e bastante assustadora. As histórias de zumbis surgiram em um contexto Caribenho de escravidão brutal.O Horror no zumbi é que ele é um escravo para sempre. Afinal, se nem mesmo a morte pode livrá-lo, você nunca pode estar livre.

Esse é exatamente o ponto, e aqui é por isso que deve importar para os cristãos.

Zumbis são horríveis e não simplesmente porque eles são  agressivos. Eles são horríveis, porque eles representam o que deve repelir-nos: a decadência podre da morte. Mas eles ainda andam. E, além disso, eles ainda anseiam. Na sua busca de cérebros humanos, eles são levados ao longo de seus apetites, embora sempre sob o domínio da vontade de um senhor de escravos.

Essa é a nossa história.

A história bíblica da queda da humanidade é uma história de uma humanidade que vem sob o domínio da morte, obedecendo o apetite.
Deus coloca uma espada de fogo ao redor do Jardim do Éden, Gênesis 3 diz-nos, para que os humanos primitivos não comessem da árvore da vida e vivessem para sempre. Por quê? É porque Deus não queria entregar a humanidade a uma existência sem fim deste tipo de mortos vivos. Ele sentencia-nos a maldição da morte, para que, em última análise, possamos ser resgatados.

O Evangelho diz-nos que, longe de Cristo, nós estávamos andando na carne, que comandava nossos impulsos biológicos e apetites sem a direção do Espírito. Como tal, estávamos  "mortos em nossos delitos e pecados" (Efésios 2:1). Mas nós não estávamos inerte. Nós, ao contrário, embora mortos, "caminhávamos, seguindo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar" (Efésios 2:2). Estávamos andando como escravos mortos.

E, em nossa morte, nossos apetites não foram silenciados mas nos levou junto. Esta forma de "mortos caminhando", escreve o apóstolo Paulo, foi conduzido ao longo como nós ", realizado os desejos do corpo e da mente" (Efésios 2:3).

Caribenhos poderiam ressoar com o horror de zumbis porque eles sabiam o que eram ser escravizados por pessoas más, sem qualquer esperança de fuga. E talvez a nossa cultura dá atenção a zumbis, porque nós sabemos o que é ser morto por dentro, mas incapaz de encontrar a paz, incapaz de parar de andar.

O Evangelho  estende nossas vidas para sempre na eternidade . O jovem rico pergunta a Jesus como ele pode herdar a vida eterna, mas Jesus indica que ele quer eternizar seu presente estado, em vez de seguir a vida do próprio Jesus. Essa é uma caminhada de zumbi, e Jesus nos ama muito para isso.

Jesus oferece,como alternativa,uma vida  abundantemente, como comer sua carne, beber seu sangue , em seu triunfo sobre o senhor de escravos .

Portanto, vamos ter alguma simpatia para os zumbis. E da próxima vez que você ver o trailer de um filme de zumbis, ou ver a foto de um cadáver ambulante na capa de um romance, lembre-se que essa foi a sua história  também.

Russell D. Moore é reitor da escola de teologia na Southern Baptist Theological Seminary, em Louisville, Kentucky  ( http://pastors.com

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 9 de dezembro de 2012

“O Brasil inteiro contra o Corinthians no Mundial de Clubes.”

(Texto de Jaeci Carvalho.)

O Corinthians está no Japão para o Mundial de Clubes ...

O Corinthians levou uma multidão ao aeroporto de Guarulhos em sua despedida do Brasil...

O Corinthians chegou a Dubai, onde fez um dia de preparação...

O Corinthians promete levar 20 mil torcedores ao outro lado do mundo...

Olha o Corinthians!...

Olha o Timão!...

O Brasil é o Corinthians no Mundial!...

Mentira. O Brasil não é o Corinthians no Mundial e nunca será. Perguntem a cruzeirenses, atleticanos, palmeirenses, vascaínos, flamenguistas, gremistas, colorados etc. por quem vão torcer. Eu, por exemplo, serei qualquer um menos o Corinthians. E por quê? Primeiro por não ser corintiano. Segundo porque essa exposição do Timão na mídia está irritando quem não é corintiano.

Explico os motivos. Cruzeiro, Flamengo, Vasco, São Paulo, Santos, Palmeiras, Internacional e Grêmio já disputaram esse título. Rubro-negros, são-paulinos, santistas, colorados e gremistas foram campeões mundiais e não vimos comoção como a atual, a imprensa em peso por lá, esse espaço na mídia,que estão dando ao Corinthians, a overdose de notícias. Tem emissora que mandou dezenas de profissionais para lá só para fazer média com a torcida corintiana. Ora, por que não deram o mesmo espaço aos campeões citados? Fla (1981) e Grêmio (1983) ganharam o Mundial em Tóquio e não tiveram um terço disso. Mas para o Corinthians tudo pode, tudo é diferente. Ele ganha estádio e não paga impostos, é privilegiado pelo ex-presidente Lula e muito mais. Por isso, o Brasil inteiro está se voltando contra ele. Faz lembrar o Vasco da época de Eurico Miranda.

Já não basta o que a emissora dona dos direitos do Brasileirão faz? Ela dá uma fortuna ao Timão e ao Flamengo e migalhas aos demais. Alega que o mercado publicitário assim exige. Então, que os outros clubes lhe deem uma banana e fechem com outra rede de TV que permita igualdade a todos. Já escrevi que um clube não deve ser medido pelo tamanho da torcida, pois amor e paixão não se quantifica. Aliás, para ter a Libertadores no ano que vem – que contará com Galo, Grêmio, Flu, São Paulo, Corinthians e Palmeiras –, a Globo terá de fazer acordo com a Fox Sports, detentora dos direitos. Ou dá em troca o Brasileiro ou vai deixar a torcida do Timão à míngua. Vou assistir aos jogos pela Fox, independentemente do que ocorrer. Faço isso também com os canais ESPN na Liga dos Campeões da Europa, uma vez que eles transmitem a competição inteira e a Globo só exibe semifinais e final. Como a decisão eu vejo in loco, pois a cubro há oito anos, bye, bye.

Acho a Globo uma das maiores emissoras do planeta, em qualidade e tecnologia e com profissionais do mais alto nível. Trabalhei lá e pedi demissão, por ser mal pago. Segui carreira nos Associados, ganhei projeção internacional e dinheiro. Além disso, o que ela faz com o futebol brasileiro é covardia. Relembro que na NBA, o basquete norte-americano, as franquias têm cotas rigorosamente iguais, para que tenham condições de disputar a competição de forma coerente. Além disso, as equipes consideradas mais fracas têm o direito de escolher os melhores jogadores saídos da universidade. Isso, sim, é igualdade e respeito.

Aqui, o Corinthians leva R$ 200 milhões; Atlético e Cruzeiro, R$ 60 milhões. Já que o problema alegado é mercado, que vendam o Timão somente para São Paulo, pois não nos interessamos por seus jogos; e Atlético e Cruzeiro só para Minas, Fla e Vasco só para o Rio e pronto. Garanto que os milhões de atleticanos e cruzeirenses vão agradecer por não assistir aqui a jogos de paulistas e cariocas.

Como fiz contra o Santos, vou vestir a camisa do adversário do Corinthians e torcer fervorosamente por ele. Mas vou dizer uma coisa: se for o Chelsea o rival na eventual final, as chances de o time paulista voltar com a taça são de 90%. Eta time ruim esse inglês! E lembrar que é o atual campeão europeu me dá até calafrio...

Imaginem o Corinthians campeão. Os torcedores vão invadir aeroporto, bares, e a cidade de São Paulo vai parar. Os cidadãos de bem vão ficar acuados e a polícia não lhes dará nenhuma segurança. E antes que algum corintiano diga que é inveja, rebato antecipadamente. Meu time, o Flamengo, já ganhou uma Libertadores, um Mundial Interclubes e seis Brasileiros há muito tempo. Não conheço esse mesquinho sentimento. Tenho mesmo é horror a injustiças cometidas com outros clubes e torcidas, sem ninguém fazer nada. Por isso lanço o slogan: “O Brasil inteiro contra o Corinthians no Mundial de Clubes.”

Esse texto faz parte da "Coluna do Jaeci" publicada no jornal Estado de Minas

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------

sábado, 1 de dezembro de 2012

Por que a ciência ruim é como a Religião ruim



Em religião e ciência, algumas pessoas são desonestas, exploradoras, incompetentes e apresentam outros defeitos humanos.
Eu tenho sido um cientista por mais de 40 anos, tendo estudado na Universidade de Cambridge e Harvard. Eu pesquisei e ensinei na Universidade de Cambridge, fui um pesquisador da Royal Society, e tenho mais de 80 publicações em revistas e jornais. Sou fortemente pró-ciência. Mas eu estou mais e mais convencido de que  o espírito de livre investigação está sendo reprimido dentro da comunidade científica pelo medo baseado em conformidade. Ciência institucional está sendo prejudicada por dogmas e tabus. Pesquisas cada vez mais caras estão rendendo retornos decrescentes.
A Religião ruim é arrogante, hipócrita, intolerante e dogmática. E assim é a ciência ruim. Mas ao contrário de fundamentalistas religiosos, os fundamentalistas científicos não percebem que suas opiniões são baseadas na fé. Eles pensam que sabem a verdade. Eles acreditam que a ciência já resolveu as questões fundamentais. Os detalhes ainda precisam de mais trabalho, mas, em princípio, as respostas são conhecidas.
A Ciência  é um método aberto de espírito de investigação, e não um sistema de crenças. Mas a "visão de mundo", baseado na filosofia materialista, é de enorme prestígio porque a ciência tem sido tão bem sucedida. Suas conquistas tocam todas as nossas vidas através de tecnologias como computadores, aviões a jato, telefones celulares, Internet e medicina moderna. O nosso mundo intelectual, foi transformado através de uma imensa expansão do conhecimento científico, para dentro das partículas mais microscópicas de matéria e saiu para a vastidão do espaço, com centenas de bilhões de galáxias em um universo em constante expansão.
A ciência tem tido sucesso porque foi aberta a novas descobertas. Por outro lado, os materialistas comprometidos fizeram ciência em uma espécie de religião. Eles acreditam que não há nenhuma realidade, mas material ou realidade física. A consciência é um subproduto da atividade física do cérebro. A matéria é inconsciente. A natureza é mecânica. A evolução é sem propósito. Deus só existe como uma idéia na mente humana, e, portanto, cabeças humanas.
Estas crenças materialistas são muitas vezes encarado por cientistas, não porque eles têm pensado sobre eles de forma crítica, mas porque eles não têm pensado. Não pensar como a maioria dos cientistas é heresia, e isso causa danos na carreira.
Desde o século 19, os materialistas têm prometido que a ciência acabará por explicar tudo em termos de física e química. A ciência vai provar que os organismos vivos são máquinas complexas, a natureza é sem propósito, e mentes são apenas a atividade cerebral. Os crentes são sustentados pela fé implícita que as descobertas científicas vão justificar suas crenças. O filósofo da ciência Karl Popper chamou essa postura de "materialismo promissório" porque depende da emissão de notas promissórias para descobertas ainda não realizadas. Muitas promessas foram emitidas, mas poucos resgatadas. O materialismo está agora enfrentando uma crise de credibilidade inimaginável no século 20.
Como eu mostro em meu novo livro, problemas inesperados estão prejudicando a ciência . Muitos cientistas preferem pensar que estes problemas serão eventualmente resolvidos por mais pesquisas ao longo das linhas estabelecidas, mas alguns, inclusive eu, pensam que eles são sintomas de um profundo mal-estar. Ciência está sendo travada,paralisada, por séculos de suposições que se endureceram em dogmas.
Apesar da afirmação confiante no final do século 20 que os genes e biologia molecular em breve explicariam a natureza da vida, os problemas de desenvolvimento biológico permanecem sem solução. Ninguém sabe como as plantas e os animais desenvolvem a partir de ovos fertilizados. Muitos detalhes foram descobertos, centenas de genomas foram sequenciados, mas ainda não existe prova de que a vida e mente podem ser explicados pela física e química sozinhas.
O triunfo técnico do Projeto Genoma Humano levou a grandes surpresas. Há muito menos genes humanos do que o previsto, apenas 23.000 em vez de 100.000. Ouriços do mar têm cerca de 26.000 e  plantas de arroz 38.000. As tentativas para predizer as características tais como a altura, mostraram que os genes responsáveis ​​por isso são apenas cerca de 5 por cento da variação de pessoa para pessoa, em vez dos 80 por cento esperado. Confiança ilimitada, deu lugar ao "problema da herdabilidade perdida". Enquanto isso, os investidores em genômica e biotecnologia perderam muitos bilhões de dólares. Um relatório recente da Escola de Negócios de Harvard sobre a indústria de biotecnologia revelou que "apenas uma pequena fração das empresas já tiveram algum lucro" e mostrou como promessas de avanços falharam muitas vezes.
Apesar das brilhantes conquistas técnicas da neurociência, como a digitalização do cérebro, ainda não há prova de que a consciência é atividade meramente cérebral. Jornais e revistas científicas publicam muitos artigos que revelam problemas profundos com a doutrina materialista. O filósofo David Chalmers tem chamado a própria existência da experiência subjetiva do "problema difícil". É difícil porque desafia a explicação em termos de mecanismos. Mesmo se entendermos como olhos e cérebros respondem à luz vermelha, a experiência de vermelhidão não é contabilizada.
Na física, também, os problemas estão se multiplicando. Desde o início do século 21, tornou-se evidente que os tipos conhecidos de matéria e energia fazem-se apenas cerca de 4 por cento do universo. O resto é composto por "matéria escura" e "energia escura". A natureza de 96 por cento da realidade física é literalmente obscura.
Física teórica contemporânea é dominada por teorias das supercordas teorias M, com 10 e 11 dimensões respectivamente, que permanecem não testável. A teoria do multiverso, que afirma que há trilhões de universos além do nosso, é popular entre os cosmólogos, mas não tem qualquer evidência experimental. São especulações interessantes, mas não são ciência. Eles são a base instável para a afirmação materialista de que tudo pode ser explicado em termos de física.
A boa ciência, como boa religião, é uma viagem de descoberta, uma missão. Se baseia em tradições do passado. Mas é mais eficaz quando se reconhece o quanto não sabemos, quando não é arrogante, mas humilde.
Rupert Sheldrake, Ph.D., é um biólogo e autor de Science Set Free .

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Gostou? Compartilhe com seus amigos. E para receber as atualizações do Blog, com textos como esse, cadastre gratuitamente agora seu Email. Sempre que novos textos forem publicados você receberá em seu Email um aviso. Muito obrigado pelo apoio.

Delivered by FeedBurner

---------------------------------------------------------------------------------------------
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...